quinta-feira, 17 de setembro de 2009

Mais um.

Ainda hoje eu lembro daquela moça pequena entrando na minha vida: no começo, pela órbita; depois, tangenciando. Agora, ela está no centro do meu mundo. A primeira vez que vi aqueles olhos irrequietos está para sempre gravada, bem como nosso primeiro beijo, primeiro filme, primeira noite, primeiro tudo. A memória pode muito, mas o futuro espera lá na linha do horizonte, pacientemente. Caminharemos a seu encontro de mãos dadas, você e eu, ambos guiando e sendo guiados.

Que passem dias, anos, gerações. Que narrem e cantem nossa história quando já estivermos quase esquecidos pelo mundo e pelos nossos e digam, com toda convicção, que aquele amor brotou da pedra molhada pela chuva e foi arado por mãos macias e brancas como a nuvem.

Será a história de uma garota e de um rapaz que se encontraram, com amor nas pontas dos dedos e das unhas, sorvendo o passado e mirando o porvir.






Que haja muitas e muitas chances de te dar parabéns e comemorar muitas outras coisas contigo. Sei que este ano está sendo muito importante para você e quero que ainda tenha boas surpresas (e frutos de seu merecimento) antes de ele chegar ao fim.

Meu amor, feliz aniversário.